24/10/2012 14h31 - Atualizado em 24/10/2012 14h31

Desesperada, mãe busca tratamento para o filho de 10 anos

 
Flávio Verão
Nilza corre contra o tempo para garantir tratamento ao filho, feito somente em Campo Grande (Foto: Douradosagora) Nilza corre contra o tempo para garantir tratamento ao filho, feito somente em Campo Grande (Foto: Douradosagora)

Em busca de tratamento para o filho, a dona de casa Nilza Aparecida da Silva Aquino tem recorrido aos mais diferentes tipos de órgãos assistenciais. O terceiro filho dela, Rian Augusto, de 10 anos, tem problemas no coração e não pode fazer nenhum tipo de esforço físico. A rotina do garoto é da cama para o sofá.

Rian sofre de uma doença que incha o coração e em decorrência dela surgiram outros problemas, como anemia severa. "Ele está perdendo peso a cada dia que passa, se sentindo cansado, com muito sono", diz a mãe.

A família é pobre, mora no conjunto Estrela Verá, último bairro aos fundos do Joquei Clube, região mais carente da cidade. Além das dificuldades financeiras, problemas de saúde também afetam Nilza e o marido Florindo. "Já passei por 12 cirurgias. Tirei a vesícula, operei apêndice, operei o estômago três vezes, foi tanta coisa que passei que hoje me sinto tão fraca", disse a dona de casa.

O marido Florindo é pedreiro e sofre de problema no pâncreas. Quando não está doente faz bicos. A reanda da família é baixa e era complementada com o serviço de costura de Nilza, mas a máquina elétrica queimou. O casal tem quatro filhos e Rian é o terceiro. A mais velha tem 16 anos, depois vem um garoto de 14, Rian de 10 e a caçula de 8 anos, que sofre de epilepsia.

Tratamento

O problema de saúde de Rian é grave e somente Campo Grande oferece serviço especializado. O garoto passa por tratamento no Hospital Regional e o último médico da Capital que atendeu o menino, segundo a mãe, disse que ele precisa de uma cirurgia com urgência.

O problema é que o retorno médico só foi agendado para 5 de dezembro. "Ele está muito fraco e não sei mais o que fazer", disse Nilza.

Com a ajuda da assistência social da prefeitura de Dourados ela conseguiu passagens para Campo Grande e na sexta-feira voltará ao hospital para aguardar vaga. "É tudo muito demorado e a cada dia que passa o Rian fica mais doente", disse a mãe em desespero.

 
Mãe mostra laudo que aponta que cirurgia de coração do filho deve ser feita com urgência Mãe mostra laudo que aponta que cirurgia de coração do filho deve ser feita com urgência

Ela pede ajuda à comunidade para doação de alimentos e roupas. Devido a doença, Rian é restrito a vários tipos de alimentos e diariamente precisa de frutas, mas a família não tem condições de comprar.

Para reforçar a alimentação, o garoto utiliza suplemento alimentar, doado pela prefeitura. "A gente passa muita dificuldade. É triste não poder oferecer uma vida digna para nossos filhos", diz a dona de casa.

Sonho

Ciente do problema de saúde, Rian é um garoto que demonstra muita força e pede para sua mãe não chorar por ele. "Ele que me consola. Eu vejo o menino aí sentado, sem poder andar porque não pode fazer esforço e muito fraco, isso me corta o coração", lamenta a mãe.

Rian Augusto tem apelido de Gugu, dado pela avó em homenagem ao apresentador Gugu Liberato, da Rede Record. O sonho do garoto é conhecer o ídolo, que assiste todo o final de semana. "Como ele não pode brincar com amigos a única diversão é a televisão e o Rian virou fã do Gugu", explica a dona de casa.

Doações

Doações à família de Nilza podem ser feitas na residência dela, localizada na rua Anápolis, 2030, no bairro Estrela Verá. Podem ser doados alimentos e roupas para as crianças (duas meninas de 8 e 16 anos e dois garotos de 10 e 14 anos). O telefone de Nilza é o 9852-1257.

Envie seu Comentário