Bimboo

 

Previsão do Tempo

Dourados
+20°C
14/05/2012 12h48 - Atualizado em 14/05/2012 12h48

Fórum nacional discute inovação tecnológica na área de saúde no Brasil

 

O Plano Brasil Maior e o incentivo à inovação tecnológica na área da saúde foram temas amplamente debatidos, na manhã da quinta-feira, (10), no Senado Federal.

O IV Fórum Nacional de Inovação Tecnológica na área de Saúde no Brasil reuniu representantes dos ministérios da Saúde; da Ciência, Tecnologia e Inovação e do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior -, do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (Inpi), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI), da Associação Brasileira das Indústrias de Química Fina, Biotecnologia e suas Especialidades (Abifina), do Instituto de Biofísica Carlos Chagas da Universidade do Rio de Janeiro e do Congresso Nacional.

O debate, realizado pelo Instituto Brasileiro de Ação Responsável, foi moderado pelo diretor de Assuntos Corporativos da MSD Farmacêutica, João Sanches.

O secretário-executivo do MCTI, Luis Antonio Elias, elogiou a atuação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em relação ao estímulo dado às cadeias produtivas em todas as áreas no país.

“As economias que se desenvolveram, se desenvolveram a partir da ciência e da inovação”, apontou.

Elias defendeu, ainda, a inovação tecnológica como ação estratégica para o crescimento brasileiro. “Países como o Brasil têm que reduzir o hiato tecnológico, inexistente nos países mais avançados”, finalizou.

O secretário de Ciência e Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Carlos Augusto Gadelha lembrou que o sistema de saúde no Brasil mobiliza mais do que o agronegócio, o que, segundo ele, já sinaliza o setor como estratégico para o crescimento econômico do país. “25% do que é gasto no mundo é investido na saúde”.

Ao citar a importância da parceria entre MS e MCTI, ele ressaltou: “a raiz do problema é a nossa carência em tecnologia e conhecimento. Para crescermos, o sistema de inovação tecnológica tem de ser priorizado”.

Durante o debate, o senador Humberto Costa - presidente da Subcomissão Permanente de Promoção, Acompanhamento e Defesa da Saúde - citou a saúde como pauta prioritária no Senado Federal.

Os deputados federais, Luiz Henrique Mandetta - presidente da comissão de seguridade social e família - e Newton Lima - presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Nacional - também destacaram a importância da interação entre as pastas de Saúde e Ciência e Tecnologia para o avanço do setor no Brasil.

“A parceria público-privada é essencial para o crescimento do país”, acrescentou Mandetta.9Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação)

Seja o primeiro a comentar!

Envie seu Comentário!

Restam caracteres. * Obrigatório
Digite as 2 palavras abaixo separadas por um espaço.
 

Expediente | Anunciar no site | Trabalhe Conosco | Contato

As notícias veiculadas nos blogs, colunas e artigos são de inteira responsabilidade dos autores.
Copyright © 2011 - DouradosAgora - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por: Lobo Tecnologia&Internet

logo-bimboo