31.7 C
Dourados
quinta-feira, 2 de dezembro de 2021

Regina Duarte defende o agronegócio

- Publicidade -

A atriz Regina Duarte, queesteve em Douradosde sexta-feira até ontem, a convite da Associação dos Criadores da Raça Brahman em Mato Grosso do Sul, participou no sábado de manhã da solenidade de abertura oficial da 45ª Exposição agropecuária e Comercial (Expoagro).

Durante discurso, o vice-governador, Murilo Zauith, abriu mão de parte do seu tempo e chamou a atriz para usar a tribuna. No discurso, Regina Duarte fez questão de demonstrar a sua solidariedade aos produtores rurais do Estado, quanto ao caso da demarcação das terras indígenas. A atriz disse ainda que da mesma forma que esteve presente nos momentos mais importantes da política brasileira, os produtores sul-mato-grossenses poderiam contar com ela.

Regina Duarte lembrou da que esteve em Dourados há mais de vinte anos e que hoje pode notar a força do agronegócio. A atriz também disse que voltou a sentir medo e preocupação com o desrespeito aos produtores. Se referindo a possível criação de reservas tanto para índios quanto para quilombolas, no Estado.

A atriz foi a última a discursar na solenidade de abertura da Expoagro que acontece até o dia 24 de maio, paralelo à 10ª Expodinâmica, que começa amanhã, dentro da feira.

Regina Duarte e o Marido, o pecuarista Eduardo Lippincott, ficaram até ontem na cidade, para participara de um leilão da Raça Brahman.

O casal cria bovinos da Raça Brahman há cerca de 8 anos, na Chácara Minha Santa, na cidade de Barretos-SP, onde ela e o esposo residem. Regina disse em reportagem ao O PROGRESSO, que iniciou a criação de Brahman em 2002 quando conheceu o marido. Eles são proprietários do touro Capitólio, que foi o Grande Campeão Nacional, em 2007.

A atriz e o marido fazem um trabalho de melhoramento genético da raça na sua propriedade rural, que leva a marca MAK Brahman. O casal fornece sêmen, reprodutores e fêmeas reprodutoras para criadores de várias regiões do país.

O marido da atriz conta que não participa do ranking nacional da raça e que frequenta geralmente as feiras agropecuárias de Barretos, Uberaba e, agora, Dourados. “O Brahman é uma raça que veio para somar com o Nelore. A cruza das duas raças gera um animal fantástico para o corte, podendo ir para abate seis meses mais cedo que os demais”, afirmou Eduardo.

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-