13.4 C
Dourados
terça-feira, 9 de agosto de 2022

População de pessoas com 60 anos ou mais cresce 38% em MS

- Publicidade -

Em Mato Grosso do Sul, a distribuição da população residente por grupos etários mostra uma tendência de queda da proporção de pessoas abaixo de 30 anos de idade. É o que mostra pesquisa do IBGE divulgada hoje.

Em 2012, essa estimativa era de 52,1%, passando para 47,7% em 2021. Entre 2012 e 2021, destaca-se a queda da participação das pessoas de 10 a 17 anos (de 10,2% para 8,5%) e de 20 a 24 anos de idade (de 9,2% para 7,6%).

Por outro lado, a população de 30 anos ou mais de idade registrou crescimento no período, atingindo 52,2% da população total em 2021 – estimativa 4,3% maior que a de 2012 (47,9%). Em 2021, a distribuição dos demais grupos foi a seguinte: de 30 a 39 anos (17%), 40 a 49 anos (13,5%) e de 50 a 59 anos (9,5%).

A parcela de pessoas com 60 anos ou mais de idade representava 12,2% da população em 2021, frente à estimativa de 9,9% em 2012. O contingente de pessoas nessa faixa etária cresceu em 37,8% no período (de 246 mil pessoas com 60 anos ou mais em 2012 para 339 mil em 2021). Entre os idosos, destaca-se a expansão da participação daqueles de 65 anos ou mais, que atingiu 8,1% da população total em 2021.

Proporção de mulheres é maior entre adultos e idosos

A análise da estrutura etária da população residente e a participação percentual de cada grupo etário por sexo, em 2012 e em 2021, confirma o alargamento do topo e o estreitamento da base dessa estrutura, evidenciando a tendência de envelhecimento populacional.

Em 2021, a população residente em Mato Grosso do Sul foi estimada em 2,7 milhões de pessoas. Destes, as mulheres totalizavam 1,39 milhão (50,3%), enquanto os homens correspondiam a 1,37 milhão (49,7%).

No período de 2012 e 2021, houve redução dos percentuais de homens e mulheres nas faixas etárias a partir de 10 até 34 anos, ao passo que foi estimado crescimento em todas as faixas etárias acima de 34 anos, tanto para os homens quanto para as mulheres.

A população masculina no estado apresentou padrão mais jovem que a feminina. Nos grupos de idade de 0 a 4 anos (9,9% homens e 8,8% mulheres) e de 5 a 9 anos (9,2% homens e 7,7% mulheres), a distribuição percentual dos homens era maior que a das mulheres. No grupo de idade de 5 a 9 anos ainda se observa uma razão de sexo mais elevada, sendo 116 homens para cada 100 mulheres. Como a mortalidade dos homens é maior que a das mulheres,
a razão de sexo tende a diminuir com o aumento da idade.

No grupo etário de 25 a 29 anos, o contingente de homens (8,4%) e de mulheres (8,3%) era quase similar. A partir dos 34 anos, o percentual de mulheres se torna superior ao dos homens em quase todos os grupos de idade.

Um fenômeno demográfico observado entre os idosos é a concentração de mulheres nesse grupo etário. A razão de sexo calculada para a população com 60 anos ou mais de idade indicou que existem aproximadamente 87,2 homens para cada 100 mulheres. Estima-se que entre os idosos de 75 anos ou mais de idade, a razão de sexo seja ainda menor (77 homens para cada 100 mulheres), o que pode ser explicado, nesse caso, pelos diferenciais de mortalidade
entre os sexos.

Comentários do Facebook

Veja também

- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade -
- Publicidade -

Últimas Notícias

- Publicidade-