A Voz e a Oratória

09/08/2018 08h46 - Por: Ademir Baena*


 
Fonoaudiólogo Ademir Baena Fonoaudiólogo Ademir Baena

Muitas pessoas desejam e, por razões profissionais ser um bom comunicador. No entanto, comunicar-se bem, transmitir segurança, credibilidade, acima de tudo personalidade, não é algo tão fácil quanto parece ser, mas é algo que pode ser aprendido, conquistado.

Com a competitividade cada vez maior e com processos seletivos que se tornam cada vez mais exigentes, mais rigorosos no ambiente profissional, para se ingressar no mercado de trabalho é necessária a diferenciação dos profissionais, não só se especializando, mas também pelos detalhes, neste cenário a oratória passa a ser um importante pré-requisito. Pensar em voz e oratória no ambiente profissional é estar atento a um instrumento fundamental para a eficácia dos processos comunicativos, fortalecendo e estabelecendo uma comunicação mais efetiva, com resultado que traga credibilidade necessária e resultados positivos.

A voz é o cartão de visita do orador, embora, muitos oradores não possuem uma voz bonita, que pudessem servir de exemplo estético, mas com certeza demonstram segurança, personalidade na maneira de se expressar. Independentemente da qualidade estética da voz, é importante que se fale com firmeza e demonstre personalidade, conhecimento, sobriedade. As pessoas nos julgam pelo modo como falamos.

A voz manifestada projeta para o ambiente a personalidade do comunicador, ela nos apresenta à nossa comunidade, e ao mundo através de sons. Através dela nós expressamos nossos sentimentos, com a voz nós informamos, fazemos sugestões, persuadimos, a voz fascina ou desencanta os ouvintes.

A oratória é uma arte, arte esta que pode ser desenvolvida, algumas pessoas tem uma habilidade natural de se expressar, possuem um talento natural de persuasão, convencer, deleitar ou comover por meio das palavras.

O uso da palavra falada deixou de ser privilégios de profissionais que tem a voz como instrumento de trabalho, como os religiosos, políticos, advogados, professores, alastrou-se para outros e variados setores de atividades. Atualmente uma maioria de outras classes de profissionais como: empresários, profissionais liberais, executivos, técnicos entre outros, necessitam cada vez mais de uma boa comunicação, necessitam ser bons oradores, considerando que normalmente no seu cotidiano precisam falar e expressar-se bem, ter uma voz bem impostada, saber usar os gestos – lembrando que o corpo fala-, para enfrentar as mais diferentes situações: dirigir ou participar de reuniões, presidir trabalhos e solenidades, comandar subordinados, vender ou apresentar os mais variados produtos e serviços, ministrar cursos e palestras e, outros acontecimentos, aonde a oratória, tendo como base a voz, a articulação precisa, o uso dos gestos, lembrando que deve-se ter harmonia, para que se alcance o sucesso desejado.

Todos esses aspectos da comunicação precisam atuar de forma harmoniosa e, não se deve esquecer que não basta conhecer o conteúdo, é fundamental transmitir com clareza a matéria que ira expor.

Para ser bem sucedido é preciso que você fale sempre com energia, entusiasmo, disposição e com muita emoção.

Além de tudo seja você mesmo, seja natural, quanto mais espontânea for a sua maneira de se comunicar, mais confiança você sentira e mais respeito e admiração você vai conquistar.

A qualidade vocal é considerada nos dias atuais, o mais completo atributo do indivíduo.

A habilidade de comunicação interpessoal é extremamente exigida no ambiente profissional.

Falar bem, ter uma voz bem impostada, ter uma boa oratória, é uma arte a ser conquistada.

*Fonoaudiólogo, Especialista em Voz


Envie seu Comentário