Quatro ações do Senado são premiadas pelo Ministério do Meio Ambiente

17/02/2019 10h00 - Por Senado Federal


 
A feira de produtos orgânicos realizada dentro do Senado foi uma das iniciativas de sustentabilidade premiadas pelo Ministério do Meio Ambiente e pela ONU
Gabriel Matos/Senado Federal A feira de produtos orgânicos realizada dentro do Senado foi uma das iniciativas de sustentabilidade premiadas pelo Ministério do Meio Ambiente e pela ONU
Gabriel Matos/Senado Federal

Quatro programas do Senado receberam o prêmio Boas Práticas A3P, concedido pelo Ministério do Meio Ambiente e pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente.

São eles: o Grupo de Trabalho de Compras e Contratações Sustentáveis, na categoria compras e licitações; o Desengaveta, na categoria gestão de resíduos sólidos; o Carona Solidária, na categoria mobilidade e transporte; e a Feira Orgânica, na categoria qualidade de vida.

A seleção, diz Ilana Trombka, diretora-geral do Senado, mostra a maturidade organizacional da Casa, que vem, ano após ano, investindo em ações socioambientais.

E indica que a preocupação com o meio ambiente está internalizada na prática do Senado e de seus servidores.

Segundo ela, são iniciativas que podem ser replicadas na administração pública federal, estadual e municipal.

As medidas são simples e estão disponíveis. Sua implantação depende apenas da vontade gerencial. Eu diria que vai muito mais da vontade do gestor investir em práticas socioambientais, pois não existe dificuldade burocrática ou legal.

Banco de boas práticas

Segundo Karin Kassmayer, gestora do Núcleo de Coordenação de Ações Socioambientais, as iniciativas selecionadas farão parte do banco de boas práticas da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P), programa do Ministério do Meio Ambiente que busca estimular as instituições públicas a adotar uma agenda de sustentabilidade.

No final do ano passado, o Ministério [do Meio Ambiente] publicou edital para selecionar boas práticas de sustentabilidade em todos os órgãos da administração pública.

Nós encaminhamos quatro iniciativas em quatro categorias e fomos selecionados em todas elas. Não é um prêmio, mas sim uma seleção de boas práticas.

Carona Solidária

Regido pelo Ato da Diretoria-Geral 22/2015, o Carona Solidária destina vagas para veículos ocupados por três colaboradores do Senado.

As vagas também podem ser utilizadas por gestantes, independentemente do período de gestação, mesmo que estejam sozinhas no carro.

O objetivo é promover o conceito de mobilidade sustentável. Diariamente são ocupadas 23 vagas de estacionamento com localização privilegiada por carros de colega que aderiram ao programa.

Feira orgânica

Montada ao lado do Espaço do Servidor, a feira funciona às terças-feiras, das 7h às 13h, e é organizada pela Associação Brasileira para Agricultura Orgânica (Agro-Orgânica), habilitada por meio de edital.

O objetivo é promover e incentivar a alimentação saudável juntos aos colaboradores da Casa.

Desde 2016, a feira vende exclusivamente produtos orgânicos certificados, como legumes, verduras, lacticínios, ovos e mel e também proporciona um ambiente de convivência.

Desengaveta

O programa Desengaveta realizou, nos meses de novembro e dezembro de 2018, a coleta de materiais de escritório não mais utilizados em diversas áreas da Casa.

A ideia era que esses itens fossem reaproveitados ou tivessem uma destinação social, além de estimular o consumo consciente, evitar compras desnecessárias e reutilizar material já existente.

A campanha reuniu 508 objetos, que vão ser doados a escolas rurais do Distrito Federal.

Compras e contratações sustentáveis

Em 2014, o Ato da Diretoria-Geral 23 estabeleceu, em seu artigo 7º, a inclusão de critérios e práticas de sustentabilidade nos projetos básicos e termos de referência para contratações.

No ano passado, o Ato da Diretoria-Geral 11/2018 estabeleceu os bens e serviços que devem ser contratados com esses critérios.

São eles: equipamentos de TI, chapas gráficas digitais térmicas, tintas gráficas, mobiliário funcional, equipamentos split, lâmpadas fluorescentes e eletrodomésticos.

A Diretoria-Geral está analisando a ampliação da lista, com a inclusão de materiais de limpeza e copos descartáveis biodegradáveis.


Envie seu Comentário